Setup Menus in Admin Panel

Esposa de cristão sequestrado na Malásia processa o Estado

O pastor Raymond Koh foi sequestrado há três anos e evidências apontam que a polícia está envolvida no caso. Sem resposta do governo, a esposa do pastor quer processar o Governo

O pastor Raymond Koh foi sequestrado há três anos. Evidências apontam que a polícia está envolvida no caso. Sem resposta do governo, a esposa do pastor quer processar o Governo.

O dia 13 de fevereiro de 2020, marca o terceiro aniversário do desaparecimento do pastor Raymond Koh. A esposa, Susanna, e sua família organizaram uma noite de atualizações e oração, com a presença de muitos amigos.

Processo

Durante o evento, ela atualizou o motivo pelo qual havia aberto uma ação contra ex-inspetores-gerais da polícia Tan Sri Khalid Abu Bakar e Tan Sri Mohamad Fuzi Harun sobre o incidente. Ela explicou que não recebeu nenhuma atualização sobre o caso.

Como resultado, ela foi aconselhada a processar a polícia, pois o prazo de prescrição de três anos expirou com o terceiro aniversário do desaparecimento de Raymond.

“Não temos alternativa senão recorrer à última instância da justiça e da verdade, nosso judiciário. Somente o tempo dirá se a verdade prevalecerá e todos os que praticaram esse ato hediondo contra um cidadão da Malásia serão levados em consideração pelos atos ilegal”, afirmou Susanna.

Possível Sequestro

A Comissão de Direitos Humanos da Malásia (SUHAKAM) concluiu, em seu relatório de 3 de abril de 2019, que havia evidências diretas e circunstanciais de que Raymond Koh foi sequestrado pelo Departamento Especial de Polícia de Filial. O governo formou uma força-tarefa em junho para analisar o assunto. Deveria concluir suas descobertas em seis meses, até dezembro de 2019.

Mas em janeiro de 2020, o ministro do Interior, Muhyiddin Yassin, disse que a força-tarefa precisava de mais tempo para concluir o relatório. “Espero que o relatório esteja pronto em um mês e seja submetido ao ministério”, disse ele a repórteres.

O advogado de Susanna, Datuk Gerald Gomez, explicou que qualquer ação contra o governo e os funcionários públicos está dentro do prazo de três anos. E nenhuma ação pode ser tomada contra eles.

A Portas Abertas vem acompanhando o caso desde o início. Um abaixo assinado foi realizado e entregue à embaixada da Malásia em vários países, inclusive no Brasil. (veja a matéria Petição por Raymond Koh é entregue à embaixada da Malásia)

*Com informações de Portas Abertas. 

Print Friendly, PDF & Email

0 responses on "Esposa de cristão sequestrado na Malásia processa o Estado"

Deixe uma resposta

Instituto Gamaliel © ITG . All rights reserved.

Setup Menus in Admin Panel

Pular para a barra de ferramentas