Setup Menus in Admin Panel

Fifa propõe reduzir salários de atletas

Será criado um fundo para membros da comunidade do futebol e que clubes europeus não podem rescindir contratos durante paralisação

A Fifa se reuniu nesta quinta (26) por videoconferência com a Associação de Clubes Europeus (ECA) e com a Federação Internacional de Jogadores Profissionais (FIFPro) para discutir como amenizar o impacto da paralisação de campeonatos em decorrência da pandemia de coronavírus.

A principal medida imposta pela entidade foi a que jogadores negociem uma redução considerável em seus salários. Essa decisão entraria em vigor durante a paralisação dos campeonatos e não é linear, ou seja, não tem impacto igual para todos os clubes e atletas envolvidos.

Os mais afetados seriam aqueles com maior poder econômico. Um dos campeonatos que avaliam essa proposta é a Premier League. Essa medida atingiria até 50% dos salários dos jogadores da competição.

Outras duas medidas acertadas nessa reunião são que os clubes europeus não poderão rescindir com atletas e treinadores enquanto os campeonatos estão paralisados e a criação de um fundo econômico com o intuito de manter a estrutura do futebol atual. A ideia do fundo é juntar centenas de milhões de euros e envolver todos os membros da comunidade do futebol: a Fifa, as confederações, os clubes e os atletas.

Um dos problemas discutidos, ainda, foi a duração do contrato dos jogadores, já que muitos deles têm os vínculos terminando no dia 30 de junho, quando estava previsto o fim da temporada atual. Com isso, eles seriam automaticamente estendidos para a nova data de término da temporada.

Print Friendly, PDF & Email

0 responses on "Fifa propõe reduzir salários de atletas"

Deixe uma resposta

Instituto Gamaliel © ITG . All rights reserved.

Setup Menus in Admin Panel

Pular para a barra de ferramentas