Setup Menus in Admin Panel

Israel se prepara para fechar novamente devido a um forte aumento nos casos de infectados

Enquanto Israel se prepara para o que parece ser um segundo fechamaneto total, o primeiro-ministro da nação está refletindo que provavelmente a economia do país se abriu muito cedo da última vez.

Só nos primeiros dias de julho, Israel teve mais do número de infectados registrados em todo junho.

“Olhando para trás, como parte da tentativa e do erro, se pode dizer que este último passo foi prematuro”, disse Netanyahu.

O primeiro-ministro disse que a decisão de reabrir o país após sua primeira vaga foi dada devido à sua preocupação com muitos dos israelenses.

Isso, porque tinha ouvido sobre as dificuldades econômicas que muitos tinham na época; pelo que pensou que seria uma boa idéia para ativar a força de trabalho.

Recentemente, Israel anunciou uma lista de comunidades que serão fechadas para estrangeiros em todo o país.

Os bairros são principalmente comunidades religiosas ultraortodoxas onde a população tem famílias numerosas que vivem em pequenos apartamentos.

Essas comunidades restritas se encontram em Jerusalém, Beit Shemesh, Lod, Ramle e Kiryat Malachi, com restrições mais baixas que entram em vigência em outros lugares.

Analisando os erros e anunciando um possível segundo encerramento

Assim também, Netanyahu motivou à população israelita a usar máscaras. “Os estudos mostram que quando duas pessoas usam máscaras e se mantêm a dois metros de distância, a possibilidade de infeção é nula”, disse.

Até agora, mais de 8.500 pessoas foram diagnosticadas com coronavírus nos primeiros 10 dias de julho em comparação com os 8.395 em todo junho, com mais de 1.600 em apenas 24 horas.

Ao meio-dia da sexta-feira, Israel teve 35.533 casos de coronavírus; 18.532 se recuperaram; 124 casos foram considerados graves e houve 350 mortes.

Yuli Edelstein, o Ministro da Saúde de Israel, já está a advertindo referente a um segundo surto.

“Se chegarmos a 2.000 doentes por dia, será uma luz vermelha intermitente”, disse Edelstein segundo o site de notícias Ynet. “Estamos tentando não chegar lá, mas isso provavelmente nos levara a um bloqueio geral”.

Atualmente, muitos moradores desta nação se perguntam o que foi que seus líderes fizeram mal ou em que falharam.

Israel foi um dos primeiros a dirigir o Covid-19; bloqueou sua economia, proibiu reuniões familiares em feriados e visitas aos avós, e fechou locais sagrados de renome mundial.

Embora deva salientar-se que, em primeiro lugar, conseguiram cancelar a curva e começaram a reabrir a economia e o país em maio.

Entretanto, aparentemente o país gastará pelo menos 23 mil milhões de dólares para ajudar as classes médias e baixas a enfrentar as dificuldades financeiras causadas pelos encerramentos do coronavírus.

Print Friendly, PDF & Email

0 responses on "Israel se prepara para fechar novamente devido a um forte aumento nos casos de infectados"

Leave a Message

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instituto Gamaliel © ITG . All rights reserved.

Setup Menus in Admin Panel

Pular para a barra de ferramentas