Liga francesa suspende Neymar por dois jogos pela agressão a Álvaro González

by @prflavionunes

Neymar, estrela do Paris Saint-Germain, expulso no último domingo durante a derrota de sua equipe para o Olympique de Marseille (0-1) por agredir o zagueiro espanhol Álvaro González, foi suspenso por dois jogos nesta quarta-feira pela Comissão Disciplinar da Liga de Futebol Profissional Francesa (LFP). A comissão determinou a abertura de uma investigação sobre as acusações de comentários racistas que o brasileiro, de 28 anos, fez contra o defensor no final da partida do campeonato francês. Neymar publicou em suas redes sociais: “Único arrependimento é não ter dado na cara desse babaca”. Mais tarde escreveu uma nova mensagem no Twitter em que deu a entender que o VAR deve ter capturado a agressão: “Agora eu quero ver pegar a imagem do racista me chamando de MONO HIJO DE PUTA (macaco filho da puta)”.

Álvaro González respondeu com uma mensagem ilustrada por uma foto dele e seus companheiros negros do Olympique de Marselha. “Não há lugar para o racismo”, disse. “Carreira limpa e com muitos companheiros e amigos no dia a dia. Às vezes é preciso aprender a perder e assumir isso no campo. Incríveis três pontos hoje”, acrescentou.

A Comissão Disciplinar também suspendeu o meio-campista argentino Leandro Paredes do PSG por dois jogos e seu compatriota Darío Benedetto, do Olympique, por um. O também argentino Ángel Di María (PSG) será convocado no dia 23 para esclarecer uma possível cuspida em González, conforme explicou a comissão em um comunicado ao final de sua reunião nesta quarta-feira.

Neymar e Paredes foram suspensos por três partidas, sendo uma delas a suspensão automática, o que significa, na prática, que perderão dois jogos. O primeiro foi cumprido nesta quarta-feira, quando sua equipe enfrentou o Metz no Parc des Princes e venceu por 1-0 com um gol de cabeça de Julian Draxler aos 48 minutos do segundo tempo. As punições mais severas foram para os franceses Layvin Kurzawa (PSG, seis jogos) e Jordan Amavi (OM, três jogos) por agressão mútua durante o jogo da noite de domingo, em que houve cinco expulsos.

Aos 52 minutos do segundo tempo, e com 0-1 para o Olympique, houve um tumulto em que Kurzawa e Amavi se agrediram, enquanto Paredes e Benedetto também brigaram. Todos eles receberam cartões vermelhos. Além disso, Neymar foi expulso depois que o VAR alertou o árbitro sobre algumas imagens em que, aproveitando a paralisação do jogo, deu um tapa na nuca de González, algo que fez em outras ocasiões durante a partida. O astro brasileiro acusou repetidamente o defensor espanhol de ter feito um comentário racista, especificamente “macaco filho da puta”. González negou reiteradamente ter feito o comentário e um tio dele disse a um canal de televisão espanhol que na verdade o chamou de “bobo”, uma palavra de som semelhante, mas de significado totalmente diferente. Nos últimos dias, tanto o OM quanto o PSG defenderam seus respectivos jogadores sobre essa questão.

Postagens Relacionadas

Deixe uma resposta