PGR afirma que Bolsonaro não cometeu crime no caso “vou encher sua boca de porrada” para jornalista do Globo

by @prflavionunes

O Procurador-Geral da República, Augusto Aras, afirmou que o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, não cometeu nenhum crime no episódio em que afirmou para um jornalista do Grupo Globo que tinha “vontade de encher sua boca de porrada”.

No documento enviado para o Supremo Tribunal na sexta-feira (11), Aras afirmou que não ocorreu ameaça no ensejo porque o jornalista supostamente ameaçado não prestou queixa à Procuradoria a respeito do assunto.

O Procurador ainda argumentou que a Constituição veda a apuração do Chefe de Estado por ocorridos “estranhos ao mandato”. Neste caso, o mandatário havia reagido à uma pergunta feita acerca de sua esposa, Michelle.

Relacionado: “Vontade de encher sua cara de porrada” — diz Bolsonaro à repórter do O Globo após pergunta sobre Michele

A argumentação do Procurador-Geral foi realizada através de uma petição encaminha ao STF pelo deputado Danilo Cabral (PSB). O parlamentar ainda acusava o presidente de crime de responsabilidade, no entanto, o PGR afirmou que somente o Congresso Nacional é capaz de apurar autoridades por este tipo de conduta.

Com a informação: O Antagonista

Pr. Flávio Nunes

Postagens Relacionadas

Deixe uma resposta