Setup Menus in Admin Panel

Por causa da perseguição, cristãos chineses passam a ouvir cultos por fones de ouvidos

Depois que o Partido Comunista Chinês (PCC) destruiu uma igreja subterrânea em Pequim, a congregação recorreu a uma nova forma de cultuar a Deus. Os cristãos passaram ouvir as mensagens em seus fones de ouvidos, o que o pastor da igreja chama de “adoração a pé”.

Essa modalidade de cultuar surgiu pela insegurança que os cristãos enfrentam na China. “Sem termos lugar para adorar, porque nenhum lugar onde possamos nos reunir é seguro, usamos uma forma única de adoração na história da igreja. Chamamos isso de ‘adoração a pé”, disse Xiang En à Baptist Press quarta-feira (15).

A equipe de multimídia da igreja grava um arquivo de áudio semanal de todo o culto, desde o chamado à adoração até a bênção, e o distribui com segurança aos membros da congregação.

“Quando estávamos andando na rua, o parque, mesmo no deserto, na verdade estávamos ouvindo uma gravação de áudio do nosso culto de domingo … naquele arquivo de uma hora”, disse Xiang.

“Nós apenas ouvimos, não podemos falar em voz alta, não podemos cantar em voz alta, e não podemos nos reunir em espaços ao ar livre para adorar, porque qualquer reunião organizada no espaço público será vista como uma ameaça ao PCC na China”, explicou.

“Xiang” é um pseudônimo para o pastor que se mudou para os Estados Unidos em janeiro de 2019, depois que a China fechou sua igreja. Ele conversou com a BP por telefone em uma entrevista organizada pelo defensor internacional da liberdade religiosa Portas Abertas, após o lançamento da Lista Mundial de Observação dos 2020, dos 50 países mais perigosos para os cristãos viverem. Nela, a China ocupa a 23ª posição.

Câmeras de vigilância

Ao fechar a igreja de Xiang, a China empregou vigilância tecnológica – agora incluída na categoria de perseguição religiosa da Portas Abertas – e identificada na quarta-feira (15) como uma tendência crescente de perseguição religiosa.

“Em março de 2018, os oficiais do governo … queriam instalar câmeras de reconhecimento facial dentro de nosso santuário no púlpito para assistir à nossa congregação”, disse Xiang. “É claro que recusamos essa demanda irracional, mas eles ainda instalaram uma câmera de reconhecimento facial no saguão de nossa igreja, porque alugamos um andar inteiro de um prédio de escritórios”.

O chão era antigamente uma boate, disse Xiang, mas a igreja a transformou em um santuário para adorar a Deus.

“Por meio dessa câmera, os oficiais do governo podem coletar dados privados dos membros de nossa igreja, onde estão trabalhando, onde seus filhos [estão] indo para a escola, onde os mais velhos estão indo para o hospital, onde estão vivendo, todos os dados privados podem ser coletados”, disse Xiang.

O pastor diz que com essas informações em mãos “eles podem caçar todos os membros da igreja para ameaçá-los, intimidá-los e impedi-los de ir à nossa igreja”.

“Em 9 de setembro de 2018”, disse Xiang, “centenas de policiais invadiram nossa igreja, destruíram nossa igreja e colocaram sob custódia nossos ministros em tempo integral, nosso pastor sênior, e tomaram todas as propriedades da igreja e fecharam a igreja.”

“Enquanto o sistema de igrejas domésticas da China é modelado após as primeiras igrejas em Roma”, disse Xiang, “o culto a pé está emergindo como talvez uma opção melhor em meio à atual perseguição”.

“Provavelmente a pergunta mais respeitável que as igrejas chinesas devem fazer é: ‘Poderíamos fazer ainda melhor do que a igreja primitiva, com o modelo de igreja?'”, disse Xiang à BP.

“Precisamos ser corajosos, mas ao mesmo tempo precisamos ser inovadores. Precisamos de coragem, mas ao mesmo tempo precisamos realmente de sabedoria para enfrentar a perseguição, que é a situação de hoje em dia”, ponderou.

Além do PCC, os cristãos precisam estar atentos ais vizinhos, que podem denunciar as igrejas domésticas ao governo. “Com isso eles podem conseguir recompensas de até US$ 5.000. Mas com a adoração a pé, os transeuntes não são os mais sábios”, disse Xiang.

“Estamos orando internamente. Estamos cantando, não tão alto”, disse ele sobre o culto a pé. “Essa é uma experiência única e incentiva muitos irmãos e irmãs”.

Prioridade

Apesar da severa perseguição sofrida pela igreja, Xiang disse que missões e plantação de igrejas continuam sendo prioridades da congregação.

Quando ele fugiu da China, parou por um mês no Canadá e plantou uma igreja para alcançar os membros da igreja que haviam se mudado para lá. “A igreja de Pequim enviou mais de 10 missionários transculturais para áreas minoritárias da China, Ásia Central e Ocidental e Oriente Médio”, disse. A igreja está tentando construir um centro missionário em Israel.

“Mesmo durante severa perseguição, ainda somos fiéis e corajosos em ser uma igreja missionária, ainda espalhamos o Evangelho nas nações e enviamos missionários para plantar igrejas nas nações”, contou.

“Nosso testemunho é apenas um, entre as muitas igrejas chinesas, que se torna encorajador para as igrejas e irmãos e irmãs globais”, disse.

Xiang elogiou a Portas Abertas por seu trabalho para acabar com a perseguição cristã globalmente, e lembrou uma mensagem que ele pregou de Apocalipse 3 sobre a carta à igreja na Filadélfia.

“Assim diz como Cristo, nosso Senhor, que possui a chave de Davi … abrirá uma porta que ninguém pode fechar”, disse Xiang. “Essa mensagem é poderosa, porque nos lembra que a chave da nossa igreja, a chave da nossa vida, a chave do nosso futuro não está … nos assentos das pessoas – em qualquer autoridade – mas apenas … na autoridade suprema, que são as mãos de nosso Cristo Jesus“.

“A China precisa do apoio da igreja cristã global”, disse Xiang.

“O clima recente para os cristãos na China entrou em um inverno amargo, ou mesmo em uma era glacial. Um inverno amargo, o que precisamos para sobreviver, acho que precisamos de calor”, disse ele. “E acho que o calor virá do calor do corpo de Cristo, do corpo global de Cristo, da oração, do amor, do apoio do corpo global de Cristo, de nossos irmãos e irmãs globais”.

Print Friendly, PDF & Email

0 responses on "Por causa da perseguição, cristãos chineses passam a ouvir cultos por fones de ouvidos"

Deixe uma resposta

Instituto Gamaliel © ITG . All rights reserved.

Setup Menus in Admin Panel

Pular para a barra de ferramentas