Trump indica juíza conservadora, mãe de sete filhos e cristã, para Suprema Corte do país

by @prflavionunes

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou neste sábado (26) a indicação da juíza Amy Coney Barrett como sua escolha para a Suprema Corte do país.

A juíza Barret tem 48 anos, é cristã e tem 7 filhos — dois dos quais foram adotados no Haiti.

“Hoje é uma honra nomear uma das mentes jurídicas mais brilhantes e talentosas de nossa nação para a Suprema Corte” — disse o presidente americano. “Ela é uma mulher de realizações incomparáveis, intelecto elevado, credenciais excelentes e lealdade inabalável à Constituição”.

Conservadora, ela é contra o aborto e defende que “a vida começa na concepção”. A nomeação de seu nome para Suprema Corte reacende a esperança em ativistas pró-vida de que a prerrogativa na qual autoriza esse tipo de procedimento no país possa ser revogada.

Alinhada com posicionamentos de Donald Trump, como o armamento civil, Amy Coney Barrett também é uma defensora da Segunda Emenda à Constituição dos Estados Unidos.

“Um juiz tem que aplicar a lei como foi escrita. Juiz não pode fazer política”, disse Barrett durante o discurso de posse do cargo. “Não tenho ilusões de que será um trabalho fácil”, concluiu.

Pr. Flávio Nunes

Postagens Relacionadas

Deixe uma resposta